21 de julho de 2018 Home | Conte sua história | Cadastre-se | Sobre nós | Fale Conosco | Anuncie aqui
 
 
Voltar para a home do GEx
twitterFacebook    Editorial GEx
pesquisar
 
   
 
Dicas de Treckking
 
 
Postado em 13/3/2003

Escolhendo mochila para trekking: conforto + tipo de carga + tipo de trilha

1. Para ter o conforto necessário, você tem que conhecer as medidas de seu torso. Para descobrir a medida, pegue uma fita métrica e meça da sétima vértebra (aquela mais protuberante no final de seu pescoço) até o ponto mais baixo de seu quadril, mais ou menos na altura dos ossos da bacia.

2. As mochilas são presas ao corpo por uma série de tirantes. Alguns passam pelos ombros, outros pelo peito, mas o mais importante é aquele que fica logo acima da cintura. É esse tirante que vai sustentar a maioria do peso durante toda a caminhada. É importante então que você se assegure de que esse tirante, ao estar apoiado logo acima da cintura, não na barriga, esteja confortável, firme e não escorregue.

3. Tenha paciência. A mochila é um equipamento crítico. Se possível, leve para a loja tudo aquilo que você vai ter que colocar na mochila. Quando definir o modelo que você quer, coloque todos os pertences dentro dela, e ande pela loja por uns 20 minutos (olha só. Se você vai ter que pagar esse mico, aproveite para comprar junto a bota, assim serão 20 minutos só, para escolher bota e mochila.., e provavelmente você vai ficar conhecido na loja).

4. Não economize. Compre a melhor mochila que você conseguir, desde que ela sirva confortavelmente. Como nas botas, conforto é o atributo mais importante.

5. Defina sua carga. O que você pretende fazer? Vai passar 2 ou 3 noites na trilha? Vai sair na neve? Vai carregar toda a carga ou terá carregadores? Dependendo da trilha, você poderá usar uma mochila pequena. Ou então uma grande, com acessórios para carregar equipamentos extras. Para o Everest, levei uma de 40 litros, que foi perfeita. Mas havia carregadores levando outros 40 litros...

6. Considere a trilha. Se você vai caminhar por trilhas bem mantidas, uma mochila com estrutura externa pode ser considerada. Mas se você vai seguir por trilha selvagens ou íngremes, onde o equilíbrio seja crucial, é melhor uma mochila com estrutura interna...

7. Considere a versatilidade. Se você gosta de fazer trekkings curtos depois que estiver com o acampamento montado, considere uma mochila que tenha opção de separar-se em outra menor. Existem vários modelos que permitem que, separando-se uma parte, você tenha uma mochila menor para uma caminhada leve.

8. Respeite seu estilo. Se você é daqueles que querem "um lugar para tudo e cada coisa em seu lugar", talvez deva escolher uma mochila com estrutura externa e um monte de bolsos. Se você quiser alcançar sua garrafa d'água durante a caminhada, não vá se frustrar com uma mochila cheia de bolsos inacessíveis.

9. Planeje com seus parceiros. Se você vai em grupo, verifique os equipamentos que o grupo precisará levar (barraca, fogareiro, comida, etc.), distribua-o e compre a menor mochila possível. Assim não sobra espaço para o monte de porcaria que a turma carrega, sem precisar usar. Na minha aventura para o Everest, o Bernie levou duas imensas sacolas além da mochila. Não usou metade do que tinha lá...

10. Pense em hidratar-se. Durante a caminhada, tomar líquidos é essencial. Se você vai fazer como eu, usando um recipiente com um tubo que leva água direto à boca, pense numa mochila que já tenha espaço dedicado para isso. Ou então escolha uma que tenha bolsos especiais para carregar a garrafa d'água ao seu alcance. Nada mais frustrante que ter que tirar a mochila para alcançar isto ou aquilo, no meio da caminhada.

Dicas elaboradas por Luciano Pires

Links de interesse

O Everest por Luciano Pires

 


Especiais GEx

Especiais GEx

 
   
 
© 2018 Global Exchange. Todos os direitos reservados.