15 de outubro de 2019 Home | Conte sua história | Cadastre-se | Sobre nós | Fale Conosco | Anuncie aqui
 
 
Voltar para a home do GEx
twitterFacebook    Editorial GEx
pesquisar
 
   
 
Editorial
 
 
Postado em 11/10/2006

Combinar o útil ao agradável

Não adianta dizer que você precisa fazer um curso de inglês (ou qualquer outro idioma) no exterior e sair correndo pra contratar o programa sem pensar muito sobre o que realmente você quer e o que você precisa.

Combinar o útil ao agradável, já é um excelente começo.

Para transformar uma temporada de estudos no exterior em uma experiência que realmente valha a pena, você deve começar escolhendo o local onde quer estudar. Para isso vários fatores devem ser analisados com calma para garantir o investimento, o tempo, a oportunidade e a sua satisfação.

Tente imaginar os motivos que o fazem escolher uma cidade na Europa, na Ásia, na Oceania ou na America do Norte. Deve considerar também a cultura e costumes, o clima, o tipo de curso e sua duração, o tamanho da cidade e sem dúvida, os custos que a combinação de tudo isso pode resultar no seu bolso.

Idioma
Caso tenha intensão de aperfeiçoar uma língua estrangeira, a escolha do país estará diretamente ligada ao idioma que você quer aprender. Assim, se seu interesse é pelo inglês, poderá considerar um enorme leque de opções para os EUA, Canadá, Inglaterra, Irlanda, Austrália, Nova Zelândia, África do Sul. Para quem quer aprender espanhol, ficará entre a Espanha, Cuba, México, Argentina ou outro país latino-americano. Se a idéia é o francês, as melhores opções estão na França e no Canadá, especialmente a província de Quebec, que está cheia de escolas de francês para estrangeiros. Importante: procure sempre saber se as escolas são registradas e certificadas em algum orgão educacional local ou organizações e associações internacionais, isso confirma a qualidade de ensino e seus serviços.

Tipos de cursos
Algumas pessoas querem simplesmente aprender um idioma, pois percebem a necessidade de serem, no mínimo independentes durante uma viagem de turismo. Outras vivem as exigências do mercado de trabalho que o obrigam a manter-se atualizado. Ou estudantes universitários que precisam aperfeiçoar um idioma combinando atividades nas suas áreas de atuação. E aqueles que sonham com uma experiência de estudos convivendo de perto com a cultura de um povo.

Os Estados Unidos são muito procurados por intercambistas, já que suas escolas - High School são bem conceituadas. O Reino Unido, Canadá e Austrália também são bons destinos para os estudantes secundaristas.
Quem vai fazer graduação ou pós deve identificar se o país possui boas escolas no campo de estudos de seu interesse. Por exemplo, a Suiça, é reconhecida pelas excelentes escolas de hotelaria e gastronomia, enquanto a França e a Itália contam com renomadas escolas de artes e humanidades. Os Estados Unidos por sua vez, são o local ideal para quem quer estudar física, computação, matemática e ciências de forma geral.

Custos 
Para não colocar o "carros na frente dos bois", antes de escolher o destino, coloque no papel quanto pode gastar. Além dos custos de passagem aérea, acomodação e taxas da escola, você precisará de dinheiro para sua alimentação, transporte, passeios e excursões extras, afinal o 'agradável ' também faz parte do programa.
Com a forte valorização do Euro nos últimos tempos, fazer um curso na França, na Espanha ou na Itália , não sai nada barato. Por isso, para quem quer estudar inglês, o Canadá e a África do Sul são alternativa bem mais em conta que o Reino Unido - até mesmo que os Estado Unidos. Isso também ocorre com cursos de espanhol na Argentina, devido ao baixo custo de vida atual.

Cidade e Costumes
Estudar numa grande metrópole ou numa cidade pequena, vai depender do gosto pessoal. Se você é do tipo familiar e prefere ambientes calmos, é melhor optar por cidades no interior, além disso o custo de vida é mais baixo e os costumes do país normalmente estão mais bem preservados. Mas se você não abre mão de certa badalação e adora sair à noite, deverá optar pelos centros urbanos como Nova York, Toronto, Londres ou Paris, já que a chance de conhecer gente do mundo inteiro é maior.
Ao viajar para outros países é inevitável encarar diferenças de cultura e costumes, muitas vezes um grande choque. Mas pense na experiência de vivenciá-las de forma aberta e flexível, sabendo que estes detalhes podem ser pontos positivos, podem se transformar numa fonte de prazer...mas o contrário também pode acontecer. Por isso, vale a dica: informe-se muito sobre a cultura e os costumes do país antes de escolhê-lo como o local dos seus sonhos.

Clima
Avaliar o clima do país e da cidade para o período do ano que você escolheu para encarar essa experiência, é essencial para que você não se arrependa depois. O inverno no Hemisfério Norte como Estados Unidos, Canadá e Reino Unido, costuma ser muito rigoroso, com temperaturas extremas que nós brasileiros não estamos acostumados. Nessas regiões as estações do ano são opostas às nossas, por isso se você é do tipo que odeia rajadas de vento e tem preguiça de sair da cama, evite escolher cidades de muito frio. Mas pense também no contrário, o verão em países tropicais como na África do Sul é tão (ou mais) quente que o nosso.

Acomodação 
Outra coisa muito importante, escolher uma acomodação que esteja dentro do 'seu bolso', que lhe proporcione segurança, conforto (sem luxo) e refeições. Se você tem espírito para conviver com uma familia local, essa é uma opção adequada, sai mais barato e normalmente inclui refeições, um quarto só pra você e o convívio direto com a cultura local. E se não gostar...pode pedir na escola que mude para outro endereço. Ou se preferir algo mais informal e descontraído, existem opções de dormitórios estudantis, onde os quartos são duplos e o convívio com estudantes estrangeiros acontece o tempo todo, mas nem todos oferecem refeições, o que as vezes acaba saindo um pouco mais caro.

Muita informação é aquilo que você deve esperar que sua agência lhe ofereça. Mas vale também pesquisar por conta própria, para que emprevistos e arrependimento não sejam seus companheiros de viagem.

 

Artigos relacionados

Informações gerais: o que é comum a todos os cursos no exterior
Moeda do País de Destino
Como funcionam os programas de intercâmbio
Perguntas frequentes sobre o programa de High School
Homestay: acomodação em casa de família local
Residência estudantil: acomodação em alojamento de estudantes
Francês em Paris combinado com Moda ou Gastronomia
Campus Universitário: alojamento dentro das universidades
Acomodações em albergues da juventude
Acomodação em hotéis
Acomodação em bed and breakfast - Diárias mais baratas
Vistos de entrada: países que exigem visto para brasileiros, estudante ou turista
Documentos que você precisa apresentar nos consulados e embaixadas para tirar o visto de entrada
Meu curso de inglês no Hawaii, por Miguel Singer
Estágio no exterior: por que trabalhar fora do Brasil
Trabalho temporário: Work and Travel nos EUA
Férias de julho na Austrália, por Marcos
O intercâmbio mudou minha vida, por Luiz Fabrício Gardini Brandão
Clima: verifique a previsão do tempo do seu lugar de destino
Dicas práticas de quem já fez pra quem vai fazer... curso no exterior

 

Especiais GEx

Especiais GEx

 
   
 
© 2019 Global Exchange. Todos os direitos reservados.