21 de julho de 2018 Home | Conte sua história | Cadastre-se | Sobre nós | Fale Conosco | Anuncie aqui
 
 
Voltar para a home do GEx
twitterFacebook    Editorial GEx
pesquisar
 
   
 
Climate Change
 
 
Postado em 25/6/2005

Mitigação e Adaptação através das Mamonas

Por Samy Hotimsky
samy@globalexchange.com.br

Pesqueira, um pequeno município no meio do Agreste Pernambucano, será um dos protagonistas nacionais na produção de biodiesel - o óleo diesel fabricado através da extração de óleos vegetais de plantas como a mamona. Anunciado o investimento federal em uma fábrica de biodiesel no município, técnicos agrícolas, empresários locais e a prefeitura (esqueceram de chamar os agricultores familiares?) se reuniram para desbravar o projeto; este que nas palavras do prefeito "é a grande chance que nós temos de melhorar".

Nas décadas de 60 e 70 Pesqueira foi impulsionado por um outro grande projeto comercial - a fábrica de tomates Peixe. Naquela época Pesqueira floresceu, pois o tomate ganhava das incertezas do clima semi-árido, e sua produção era comercializada para todo o Brasil.


vista aérea do município de pesqueira, interior de Recife

Com o fechamento da fábrica, sobraram o esqueleto de sua fachada, a degradação dos solos e o desemprego rural. A monocultura do tomate na região teve seus tempos de auge, mas caiu na desgraça da ganância no lucro fácil e no próprio declínio de sua produtividade. Agora com a nova introdução da mamona (planta adaptada a região semi-árida), o renascimento de algo igual a Peixe motiva os cidadãos de Pesqueira. Mas quais cidadãos?


esqueleto da antiga fábrica da Peixe, no centro de Pesqueira

O Plano Nacional de Biodiesel faz sentido no papel. Não gastar na importação de óleo diesel pela substituição do biodiesel fabricado em casa; principalmente em casa de agricultor familiar na região semi-árida nordestina. Faz sentido também do ponto de vista da mudança do clima. A substituição de um combustível fóssil por um com base renovável diminui as emissões de gases do efeito estufa. Por outro lado, a plantação da mamona em núcleos de agricultores familiares poderia aumentar sua capacidade de resiliência diante do regime irregular das chuvas, especialmente na região semi-árida brasileira. Pesqueira, desta forma, estaria mitigando as emissões de gases de efeito estufa, e ao mesmo tempo, aumentando a capacidade de adaptação das famílias de agricultores familiares da região diante da inconstância das chuvas. Uma dupla ação contra as mudanças climáticas com uma nova-velha planta.


Agricultor familiar da região: a mamona poderia
aumentar a diversidade de suas atividades produtivas

Mas será? O aumento da capacidade de adaptação de comunidades de produtores familiares tem por base a melhoria de sua condição social e econômica. Isto envolve um aumento de sua participação na tomada de decisão de programas ditos sociais como este. Envolve também, uma participação efetiva nas etapas posteriores do projeto - não apenas como empregados de uma fábrica ou como simples plantadores de matéria prima. Os agricultores familiares necessitam também serem os 'donos do negócio'. Em outras palavras, caso o empreendimento não seja implantado de acordo com uma lógica de econômia solidária, não trará reais benefícios aos trabalhadores rurais. A mudança em sua capacidade de adaptação será nula. Enquanto isso, grupos econômicos e políticos locais produzirão valor - mas por quanto tempo?

Samy Hotimsky
sammy@globalexchange.com.br

Sammy é estudante de doutorado no Departamento de Ciências Ambientais da University of East Anglia (Norwich, UK) em conjunto com o Tyndall Centre for Climate Change Research.

 

Sobre o autor...

Samy Hotimsky

Saiba mais - Apresentação

Samy Hotimsky
samy@globalexchange.com.br


Últimos artigos de Samy Hotimsky

Humanidade no banco dos réus
Acumulando Milhas e Gases de Efeito Estufa
Efeito Estufa - Turbinou os Furacões em 2005
Quem é Samy Hotimsky
Kilimanjaro Como Nunca Antes Visto

Veja todos os artigos publicados por Samy Hotimsky clicando aqui.



Especiais GEx

Especiais GEx

 
   
 
© 2018 Global Exchange. Todos os direitos reservados.